Alex de la Iglesia, Goya 2011

Por discordar da nova contra a “pirataria”, também conhecida como “lei Sinde”, assim chamada por causa da sua principal proponente, a ministra da cultura espanhola Ángeles González-Sinde, o até então presidente da Academia Cinematográfica Espanhola, demitiu-se. No último dia do mandato, que coincidiu com a gala dos prémios Goya, eis o que ele tinha para dizer:

Durante o discurso, as câmaras focaram extensivamente a referida ministra da cultura: a sua expressão, de tão inexpressiva que é, acaba por ser bastante cómica (e reveladora). Reveladora do vazio de substância que costuma ser a “justificação” para este tipo de leis.

6 responses to “Alex de la Iglesia, Goya 2011

  1. er…. não me dá mto prazer ouvir o espanhol… então é dificil prestar atenção :X

    bem vou me esforçar quando estiver com menos sonos😛

    lembrei-me de uma prof minha a apresentar um texto em alemão para ser debatido… !!!

  2. Engraçado, tinha ideia de ter comentado este teu post à bastante tempo, vinha agora ver se a notificação de resposta estava f*dida ou se não havia. lol. E não há é comentário meu.

    Agora nem me lembro do que disse. : (

    Algo a ver com privacidade, liberdade e aperto das leis anti-pirataria por todos os estados europeus. Caminhamos para uma sociedade distópica que me assusta.